BLOG DO ALMOÇANDO COM VOCÊ!



Google+ Followers

ACJ-

Seja bem-vindo à nossa sala virtual. Vamos entrando, puxe a cadeira, junta-se a nós. A sala está cheia, o filme vai rodar! Fique à vontade! O café tá posto! Sinta-se em casa!


Que tenhamos todos um dia de muita paz e que sejam de paz os nossos pensamentos!
Carmo RJ,



Receba nossa vibração de carinho, apreço e muita alegria por estarmos juntos em nossa sala virtual.
Lembre-se, aqui, o mais importante é você! Obrigado pela tua companhia! Sinta-se convidado a elevar o pensamento aos pés do Todo Compassivo, agradecendo pelo dom da vida e por ter nos entregue sob a responsabilidade de Jesus! 
           ,

sexta-feira, 9 de setembro de 2016





http://jacintodasilva.blogspot.com.br/




     CIRCUITO TURÍSTICO ÁREAS PROIBIDAS"

Situado na região da Zona da Mata, o circuito compreende cidades que têm suas principais atrações na zona rural. São belos recantos naturais, cachoeiras e o Rio Paraíba do Sul. Os imponentes casarões das velhas fazendas de café e as pequenas e simpáticas estações de trem são símbolos de uma parte importante da história de Minas no século XIX.

A região compreendida envolve as cidades de: Além Paraíba, Estrela D’Alva, Pirapetinga e Volta Grande.
Um circuito por esses municípios é um interessante roteiro turístico denominado:
“CIRCUITO ÁREAS PROIBIDAS”.

Portanto,  “ÁREAS PROIBIDAS” em razão da Coroa Imperial ter proibido na época da mineração, a abertura de caminhos, para evitar o contrabando e escoamento de ouro para o litoral. Esta medida acabou por manter as florestas virgens, protegendo a flora e a fauna da região.
                                        




CARMO RJ,





Vamos primeiramente agradecer ao Todo Compassivo pelo dom da vida, com Jesus por Jesus. Nosso abraço para este bloco de cidades, vilas e  lugarejos circunvizinhos:

-Recreio MG -Abaíba -São Martinho -Providência
-Água-Viva -Trimonte
-Volta Grande de Humberto Mauro MG
-Estrêla Dalva MG -Valão Quente -Caiapó -Pirapetinga -MG
-Sapucaia RJ -Jamapará RJ -Carmo RJ -Duas Barras RJ
-Além Paraíba MG -Fernando Lobo -São Geraldo
Que o nosso dia seja de paz e que sejam de paz os nossos pensamentos.
Enviamos vibrações de carinho, apreço, amizade, paz, luz e harmonia a todos que nos brindam com sua atenção. Lembre-se amigo: Aqui, o mais importante é você! Obrigado pela tua companhia!



Roteiros do Brasil

Região Turística Reservas da Natureza

Circuito Turístico Áreas Proibidas







Carmo (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegaçãopesquisa
Município de Carmo
"Cidade Bela"
Bandeira de Carmo
Brasão de Carmo
BandeiraBrasão
Hino
Aniversário13 de outubro
Fundação29 de maio de 1832
Gentílicocarmense
Prefeito(a)Carlos Emanuel Ferreira Braz (PSB(2009–2012)
Localização
Localização de Carmo
Localização de Carmo no Rio de Janeiro
Carmo (Rio de Janeiro) está localizado em: Brasil 
Localização de Carmo no Brasil
21° 56' 02" S 42° 36' 32" O
Unidade federativa Rio de Janeiro
MesorregiãoCentro Fluminense IBGE/2008[1]
MicrorregiãoCantagalo-Cordeiro IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesAlém Paraíba (MG), CantagaloDuas BarrasSapucaiaSumidouro e Volta Grande (MG)
Distância até a capitalNão disponível
Características geográficas
Área321,187 km² [2]
População17 439 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade54,3 hab./km²
Altitude347 m
Climatropical de altitude Cwa
Fuso horárioUTC−3
Indicadores
IDH0,763 (44º) – médio PNUD/2000[4]
PIBR$ 192 393,941 mil IBGE/2008[5]
PIB per capitaR$ 10 818,37 IBGE/2008[5]
Carmo é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Localiza-se a uma latitude 21º56'01" sul e a uma longitude 42º36'31" oeste, estando a uma altitude de 347 metros. Sua população estimada em 2008 era de 17.784 habitantes.

Índice

História

Até o século XIX, as atuais terras compreendidas nos limites do município do Carmo eram caracterizadas pela presença marcante da Mata Atlântica original e pertenciam a uma sesmaria existente no município de Cantagalo.
Por volta de 1832, iniciou-se o povoamento da região através de colonos vindos do norte-fluminense, subindo o rio Paraíba do Sul, dentro do contexto do ciclo econômico do café.
Foi então promovida a derrubada da floresta no local, construindo ali a primeira igreja matriz em homenagem à Nossa Senhora do Carmo, surgindo assim o Arraial de Samambaia que depois veio a se chamar Arraial de Cantagalo.
Conforme informações extraídas do Livro Um Século de História Carmense, que foi editado no ano de 1977, no Centenário da Matriz de Nossa Senhora do Carmo, o povoamento inicial do Carmo teria sido em torno da primeira igreja matriz:
Iniciamos a história da igreja de Nossa Senhora do Carmo, citando as datas de 26, 27,28 e 29 de maio de 1832, quando os primeiros colonos realizaram um roçado e uma derrubada, preparando o local para edificação da capela do Arraial de nossa Senhora do Carmo, no morro da Samambaia. Nascia ali o núcleo central, do que seria mais tarde a Cidade do Carmo
Com o desenvolvimento da região, o arraial tornou-se a freguesia de Nossa Senhora do Monte do Carmo, ganhando o nome de Vila do Carmo de Cantagalo.
Em 16 de agosto de 1877, é inaugurada a nova matriz da vila, cujos trabalhos de construção tinham se iniciado em 16 de julho de 1863 que só foram concluídos em 1876.
A emancipação política da vila só vai ocorrer em 1881 e, finalmente, Carmo torna-se cidade no ano de 1889.
A transformação em cidade trará profundas conseqüências para o traçado dos logradouros da localidade, a qual passou por um planejamento urbano a fim de projetar o seu futuro crescimento.
Em 1921, a Light obtém uma concessão para explorar do potêncial hidráulico do rio Paraíba do Sul, na Ilha dos Pombos.

Geografia

Carmo possui uma área em torno de 320 km².
A sua população atual é estimada em mais de 16 mil habitantes, dos quais 72,3% vivem na área urbana, sendo que, de acordo com informações da Prefeitura, o município tinha 15.689 pessoas, em 2004, apresentando uma taxa de crescimento de 0,58% ao ano.
O município é vizinho a SumidouroCantagaloDuas BarrasSapucaia, e também faz divisa com Além Paraíba.
O desenho atual da cidade foi planejado e dispõe de uma aprazível praça.
Parte do município está situada na sub-bacia do rio Paquequer, um dos últimos afluentes do rio Paraíba do Sul que apresenta baixo teor de poluição aquática.

Subdivisões

Além da sede, possui outros dois distritos: Córrego da Prata e Porto Velho do Cunha. Porém possui outras localidades importantes, tais como InfluênciaSanto Antônio do QuilomboBarra do São FranciscoBacelar e Paquequer.[6]

Turismo e meio ambiente

Carmo tem como uma de suas principais atrações a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo, construída em 1876 e que foi tombada como patrimônio histórico nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN em 1964.
No entanto, há outras igrejas também antigas, tais como:
Entre as áreas de interesse ecológico e de lazer, além dos rios Quilombo e Paquequer, pode-se mencionar a Serra da Prata, na divisa com Cantagalo, e a Ilha dos Pombos no rio Paraíba do Sul.
Para fins turísticos e culturais, pode-se considerar não só as diversas igrejas da cidade, construídas no século XIX, como também as fazendas de São José e de Santa Fé, além do Museu Histórico do Centro Cultural.
Na fazenda São Lourenço, no distrito de Águas da Prata, está situada uma bela cachoeira formada pelas águas do rio dos Quilombos, na divisa entre Carmo e Cantagalo. Possui uma altura total de 7,5 metros, com três pequenos saltos com altura em torno de 2,5 metros cada um.